O presidente do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos, Dionatan Carvalho, com os secretários do Turismo, Catulé Júnior e de Programas Estratégicos, Luis Fernando Silva (Foto/Divulgação)

 

Promover estudos voltados para a implementação de políticas públicas para o desenvolvimento do turismo no Maranhão são alguns dos objetivos do acordo de cooperação técnica assinado pelos secretários de Estados de Programas Estratégicos, Luis Fernando Silva, e do Turismo, Catulé Júnior, além do presidente do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos, Dionatan Carvalho, no final da tarde desta quinta-feira (03).

O secretário Catulé Júnior (SETUR) ressaltou que essa nova parceria aliada ao intenso trabalho de reestruturação do Observatório do Turismo, órgão da Setur que faz análises e pesquisas de demanda e satisfação em relação a atividade turística, vai contribuir ainda mais nesse processo de planejamento estratégico da atividade.

“Esse acordo é imprescindível para fazer diagnósticos e mapeamentos que nos ajudem na definição das melhores estratégias para fomentar e aumentar a movimentação econômica na cadeia turística do nosso estado. Com esse acordo teremos os números e dados de forma mais tangível, consolidando o trabalho que tem sido feito nessa cadeia produtiva e embasando nossas futuras ações”, avaliou o secretário Catulé.

Já o secretário Luis Fernando Silva (SEPE) destacou que o acordo decorre de uma orientação do governador Flávio Dino voltada para o desenvolvimento do turismo, a partir da avaliação de dados cientificamente levantados sobre o segmento. Para o secretário, a iniciativa reflete também a importância do Imesc, atento às demandas estaduais que visem o aprimoramento das políticas públicas em todas as áreas.

“Com a parceria, o Imesc colocará à disposição da Setur uma série de informações sobre a capacidade instalada do trade turístico e quais os impactos econômicos da atividade, o que vai contribuir para planejar melhor, alavancando o setor e gerando impactos positivos, tanto em termos de geração de emprego e renda como na arrecadação de tributos. E levando em conta que o turismo do Maranhão é histórico e cultural, a parceria também provocará um impacto muito forte nas políticas públicas de cultura no Estado”, destacou o secretário de Programas Estratégicos.

O presidente do Imesc, Dionatan Carvalho, destacou que a construção da metodologia da pesquisa para desenvolver os impactos econômicos vai beneficiar tanto o turismo como a cultura. “Esse convênio irá oportunizar um conjunto de informações que auxiliarão no processo de desenvolvimento do setor turístico. Um outro ponto importante será a observação da economia criativa, que é gerada nos períodos festivos, informações cruciais para melhorar as políticas públicas na área”.

Gostou? Compartilhe!
Share on Pinterest
Compartilhe com um amigo(a)










Enviar