A grande esperança do mundo de um regresso à normalidade reside na vacinação em massa em todo o planeta (Foto/Reprodução)

 

O pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Julio Croda, estima que a terceira onda de casos da Covid-19 deve se arrastar até o fim de fevereiro, no Brasil. A avaliação é feita com base no atual cenário da pandemia e como a variante Ômicron do novo coronavírus tem se comportado nos países em que chegou primeiro.

“A gente estima que a curva da variante Ômicron seja entre 30 e 60 dias. Essa nova onda de Covid-19 deve ir até o final de fevereiro, no máximo, início de março”, afirmou o infectologista em entrevista ao Metrópoles.

A descoberta da variante Ômicron, em meados de novembro de 2021, mudou o curso da pandemia. Em poucas semanas, o vírus ultrapassou as fronteiras de dezenas de países, levando ao aumento expressivo do número de novos casos diários em todo o mundo.

Na última quinta-feira (13/1), foram registrados 3,6 milhões de casos da doença em apenas 24 horas, segundo dados da plataforma Our World in Data. O recorde anterior era de 3,28 milhões de casos.

No Brasil, o primeiro diagnóstico foi confirmado em 30 de novembro de 2021, pelo Instituto Adolfo Lutz. Atualmente, a estimativa é de que a variante corresponda a 99% dos casos de Covid-19 no país devido ao seu alto potencial de transmissão. A média móvel de casos chegou a 68.074 no domingo (16/1). (Com informações do portal Metrópole)

Gostou? Compartilhe!
Share on Pinterest
Compartilhe com um amigo(a)










Enviar