Para as lideranças do setor, Edilson Baldez (Fiema) e Fábio Nahuz (Sinduscon-MA) a cada dia a indústria se reinventa com a adoção das tecnologias emergentes que melhoram a qualidade dos bens e o nível de vida da população com a geração de emprego e renda (Fotos/Divulgação)

 

Hoje é comemorado o Dia da Indústria e mesmo tendo pouco a celebrar, devido aos fortes impactos da crise sanitária que inibiram a produção e o consumo, entidades locais, como a Fiema e Sinduscon-MA ressaltam que os indicadores mantêm-se favoráveis a esse segmento econômico.

Segundo Edilson Baldez, presidente da Fiema, o setor industrial ainda faz acontecer a diferença, é responsável por 22% do PIB Nacional e 18,5% do estadual, e tem posição fundamental para o desenvolvimento da nação.

Já o presidente do Sinduscon-MA, Fábio Nahuz, destaca que o nosso estado é rico e incorpora potencialidades que o distinguem das outras unidades da federação.

Lembra ainda que o Maranhão tem superavit energético, com excedente considerável. Um agronegócio soberbo que cresce a passos largos. Uma base metalúrgica forte que exporta 15 milhões de toneladas de alumina ao ano. Polo coureiro que se destaca no Nordeste. Produção de Celulose e Papel que alcança 1,5 milhão de toneladas colocadas no mundo. Plantas industriais de alimentos e bebidas destinadas a suprir o mercado local e nordestino.

Um grande agrupamento de empresas produtoras de vestuário, cerâmica, cimento e outros minerais não metálicos. E, na ponta, a construção civil, a mais forte empregadora do segmento industrial no estado.
Destaque-se ainda um novo mercado para desbravar: o negócio aeroespacial instalado no Centro Espacial de Alcântara. O empreendimento trará a mais alta e aprimorada tecnologia de lançamento de satélites para o território maranhense. Segundo fontes da Fiema, somente essa janela que se abre para o Maranhão já seria motivo maior para marcar a passagem da data consagrada a nossa atividade econômica.

“O segmento de alta tecnologia colocará o nosso estado em exposição mundial, atraindo investimentos, empregos sofisticados e novo cenário cheio de expectativas para esse histórico município que poderá retomar a glória no passado e construir um novo futuro”, destaca a Fiema.
A Federação, por outro lado, é solidária ao engajar-se nas campanhas de vacinação contra a Covid-19 nas cidades de Caxias, São Luís, Alcântara, Buriti, Chapadinha e Barreirinhas, disponibilizando as equipes de saúde do SESI para auxiliar na imunização da população. “Montamos Posto Avançado em Alcântara para reafirmar a presença do Sistema Fiema na cidade que se prepara para a chegada de novas oportunidades”.

 

Gostou? Compartilhe!
Share on Pinterest
Compartilhe com um amigo(a)










Enviar