Aos 44 anos, o artista maranhense, Rubem Robierb, está entre os brasileiros mais valorizados do mercado da arte no mundo (foto/divulgação)

 

Se tudo seguir de acordo com as previsões mais otimistas da pós pandemia da Covid-19, o artista visual maranhense radicado nos Estados Unidos, Rubem Robierb, vai lançar muitas novidades para o deleite de seu público a partir do fim deste ano.

Uma delas, ainda em dezembro de 2020, é a apresentação de sua nova escultura de trono que abre em formato de flor de lótus e representa a visão do artista sobre a força feminina e que será comercializada por $ 180 mil.

A revelação de Robierb foi feita numa entrevista exclusiva a revista Robb Report brasileira, a maior publicação de luxo do mundo. Sua editora Giselle Vitoria, escolheu Rubem a dedo, por intermédio de sua curadora Bianca Cutait, para falar sobre arte na primeira edição do ano da publicação pós pandemia.

Em 2018, o artista Rubem Robierb veio ao Maranhão especialmente para ser homenageado na premiação The Best, como “Destaque Internacional”. Na foto ele, na moldura de Bianca Cutait e do jornalista americano Sam Champion

 

À jornalista Beatriz Pacheco, que assina a extensa matéria, Robierb falou que a obra deverá ser lançada a bordo do novo cruzeiro Celebrity Edge All-female, da agência de experiências de luxo Celebrity Cruises, conhecida por recriar as ambientações de renomadas galerias de arte em seus navios. Segundo Robierb, ela é quatro vezes mais complexa que a “Dandara”.

A nova edição da revista Robb Report foi lançada no início deste mês e traz como tema “Como será o amanhã?” A ilustração de capa, merece um destaque a parte. Vem na forma de um quebra-cabeças com peças faltando, um reflexo do mundo pós-pandemia com as incertezas sobre o futuro que teremos.

Lembrando também que o mercado de luxo, foi muito impactado pela Covid-19, e terá, assim como outros setores, que se reinventar e definitivamente incorporar valores sustentáveis, de solidariedade e de colaboração. A propósito, Rubem Robierb não só procura se reinventar como nunca deixa de acreditar no poder da beneficência. E continua, durante toda a pandemia, a ajudar quem puder por meio da sua arte.

Neste contexto, Rubem Robierb continua sendo muito aplaudido pela obra “Dandara”, o trabalho mais recente da série “Dream Machine”, instalada no Tribeca Park, uma das regiões de Manhattan (NY), conhecida como a meca da arte.

Segundo Robierb, a obra é um humilde tributo feito para uma pessoa que, como nós, sonhava com uma sociedade mais justa e inclusiva. “Eu pensei estar de certa forma corrigindo uma injustiça dando seu nome a essa escultura, mas ela acabou ganhando um propósito maior do que a arte. Seu espírito desperta empatia de todas as pessoas que passam por aqui”, afirmou o artista, sobre a escultura de fibra de vidro esculpida em branco pérola.

Ainda segundo revela a revista Robb Report, Rubem Robierb está se preparando para entregar mais dois projetos em 2021: uma segunda obra da série Empower Flower, que será apresentada em Nova York, e sua versão da escultura do ex-presidente norte-americano Abraham Lincoln, que será inaugurada em Washington, DC. “Estou na intersecção entre arte e arquitetura. Meus projetos passaram a ter dimensões que ocupam o equivalente a um salão e isso é algo que deve amadurecer nos próximos anos”, declarou a revista.

Mais sobre Rubem Robierb
Rubem Robierb e sua maior inspiração, a borboleta

Nascido em Bacabal, Maranhão, em 1976, Rubem Robierb passou um bom tempo dividido entre o amor por fotografar e escrever. Com 20 anos foi para São Paulo, onde iniciaria uma trajetória de sucesso. Na cidade grande, começou como fotógrafo publicitário e seguiu caminho mais tarde para Aix de Provence, na França, onde teve sua primeira exposição individual “Brazil Autrement”. Na Europa, Robierb viajou por vários países mostrando suas obras, passando por Zurich, Milão, Mônaco, até finalmente mudar-se para os Estados Unidos, onde passa seu tempo entre Miami e Nova York.

O artista se diz influenciado pela arte de Andy Warhol, o criador da chamada Pop Art, e pelo grafiteiro britânico Bansky, cujas obras têm cunho de forte crítica social.Talvez as obras mais conhecidas de Robierb na Flórida sejam as grandes borboletas multicoloridas com os corpos compostos por balas de fuzil. “A ideia de me inspirar nas borboletas veio do fato de que as vejo como um símbolo de transformação”, diz o artista, que batizou a obra de “Metamorph-Us”. “É um animal que representa o poder feminino, mas que ao mesmo tempo, devido à bala, também representa o poder masculino. Juntos, esses dois elementos têm o poder da criação e o da destruição”, conta Robierb.

Gostou? Compartilhe!
Share on Pinterest
Compartilhe com um amigo(a)










Enviar