Procura por oficinas ministradas por artistas nacionais e internacionais tem superado às expectativas (Foto/Divulgação)

Uma das marcas do festival Dança em Trânsito, que chega este ano à sua 19ª edição, é o projeto de formação e acesso à dança para estudantes e bailarinos, tanto por meio de residências como de oficinas pontuais, estas também abertas a interessados em geral com algum conhecimento. Ministradas tanto nos grandes centros, mas, sobretudo, em cidades menores, com poucas oportunidades, as oficinas têm acompanhado a itinerância do festival e atraído dezenas de interessados por onde passa.

Depois de acontecer em Mangaratiba (RJ), Rio de Janeiro, Goiânia e Brasília com grande procura, a primeira oficina em São Luís bateu o recorde desta edição e reuniu cerca de 40 alunos, ávidos pelos ensinamentos de professores como a coreógrafa Flávia Tápias, que lotou a sala de ensaio do Teatro Arthur Azevedo nesta quarta, 24. Desse grupo, a coreógrafa convidou três alunos para participar na cidade do projeto ROTAS BRASIS, residência de intercâmbio do festival itinerante e composta por diversos artistas de todo o Brasil.

Sexta-feira (26) é a vez do espanhol Kiko López ensinar sua técnica. A oficina que estava prevista no auditório do CCVM teve seu local alterado para o pátio do CCVM, capaz de acomodar mais pessoas, em função dos mais de 70 inscritos.

“Há muitos anos nos dedicamos à formação e aperfeiçoamento de bailarinos, com formatos diversos de atuação, como residências de criação e de intercâmbio, oficinas e mentoria em dança contemporânea, aprofundamento profissional de professores, formação de professores multiplicadores e manutenção para profissionais de dança  e artes cênicas. E este ano também por ações online, além das atividades presenciais. De volta às ruas e teatros, estamos particularmente felizes com a oportunidade de podermos percorrer o país, envolvendo diretamente 25 cidades e atraindo um número expressivo de interessados”, comemora Giselle Tápias, diretora e curadora do festival, que este ano tem apresentação do Ministério do Turismo e apresentação e patrocínio do Instituto Cultural Vale, Banco do Brasil, Engie e Volkswagen Caminhões e Ônibus.

As próximas oficinas acontecem no dia 26/11, em São Luís, com Kiko Lópes (da cia hispano-mexicana Physical Momentum); 27/11, em Belém (PA), com Moisés Moe, da espanhola Iron Skulls Co; 29/11, em Parauapebas (PA), com Flávia Tápias; 2/12, em Belo Horizonte, com Pablo Bracaccini (Iron Skulls Co); 5/12, em Ipatinga (MG); com Diego Garrido (Iron Skulls Co);  7/12, em Coronel Fabriciano (MG), com Kiko López; 9/12, em Vitória (ES), com Moisés Moe; 17/12, em Florianópolis (SC), com o uruguaio Christian Moyano.

 

Programação Festival Dança em Trânsito – Espetáculos

25/11

19h – CENTRO CULTURAL VALE MARANHÃO | PÁTIO TÉRREO

SINESTESIA – IRON SKULLS Co (ES)

19h – CENTRO CULTURAL VALE MARANHÃO | AUDITÓRIO

MUXIMA – Cia Corpus Entre Mundos (BR)

20h – CENTRO CULTURAL VALE MARANHÃO | PÁTIO TÉRREO

GRAND PAS – Focus Cia de Dança (BR)

21h – TEATRO ARTHUR AZEVEDO

CASA DE ABELHA – GRUPO TÁPIAS (BR)

Link para ingressos: https://www.sympla.com.br/danca-em-transito—casa-de-abelha__1417554

Gostou? Compartilhe!
Share on Pinterest
Compartilhe com um amigo(a)










Enviar