Prédio da RFFSA está sendo restaurado com recursos do Governo do Maranhão (Foto: Nael Reis)

 

O projeto de revitalização da antiga sede da Rede Ferroviária Federal S/A (RFFSA), na Avenida Beira-Mar, está na fase final e prestes a ser entregue à população.

O prédio abrigará o mais novo espaço de cultura, arte, entretenimento e vivência de São Luís. Cotado como um dos mais novos cartões-postais da cidade, o Complexo Cultural e Artístico da RFFSA contará com museu ferroviário, exposição de quadros, pintura, arte contemporânea, artesanato, restaurante, cafeteria, sorveteria, além de um polo tecnológico.

De acordo com a Secretaria de Estado da Cultura (Secma), foi feita toda a restauração do prédio, obedecendo as características originais da edificação. Atualmente, a obra está na fase de acabamento, com serviços de pintura e instalação de forros, divisórias, vitrais e ladrinhos restaurados.

Com investimentos na ordem de R$ 7,5 milhões, originários do Tesouro Estadual, o projeto executado pelo Governo do Maranhão é de autoria do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). A intervenção também contemplou serviços de demolição, recursos de acessibilidade, elevador, novas esquadrias, pisos, recomposição de paredes, fachadas, construção de rampa, escada e mezanino, restauração de grades, dentre outros.

A reforma do prédio da RFFSA é a fase final da revitalização do Complexo Ferroviário da Avenida Beira-Mar. Em 2018, o governador Flávio Dino entregou a reforma da Praça Gomes de Sousa e implantou a Praça Joãosinho Trinta, que se tornaram pontos de concentração e dispersão do circuito carnavalesco.

Obra está na fase de acabamento, com serviços como pintura e instalação de forros (Foto: Nael Reis)
Histórico

Antiga sede da Estação João Lisboa, que foi inaugurada no ano de 1929, o prédio da RFFSA estava até então deteriorado e abandonado em uma das regiões mais privilegiadas do Centro Histórico.

No local, centenas de maranhenses partiam diariamente para outras cidades do Maranhão e também para se deslocar dentro de São Luís. A RFFSA foi extinta em 2007, mas a locomotiva parou de funcionar ainda na década de 1980 e o prédio por anos abrigou delegacias de polícia.

A locomotiva que circulava em São Luís desde os anos 1920, por décadas foi um dos principais meios de transporte na capital. 

O projeto de restauração da estação foi desenvolvido por uma equipe multidisciplinar que contou com historiadores, sociólogos, arquitetos e engenheiros. (Fonte/Governo do Estado)

Gostou? Compartilhe!
Share on Pinterest
Compartilhe com um amigo(a)










Enviar