Os atletas Socorro Reis e Bruno Lima comemoram os resultados da Fórmula Kite Ceará, o primeiro evento após o período de quarentena (Foto/Divulgação)

 

Um desempenho sensacional. Os kitesurfistas maranhenses do Time Fribal deram um show na disputa da Fórmula Kite Ceará, competição realizada no último fim de semana na Praia de Iracema, no Ceará. Socorro Reis e Bruno Lima, o Bruninho, confirmaram o favoritismo e conquistaram resultados expressivos.

Na categoria feminina, Socorro não deu chances às adversárias e ficou com o primeiro lugar e ainda foi terceira colocada no geral (entre homens e mulheres). Já Bruninho, foi o vice-campeão no masculino.

Com os bons resultados na Praia de Iracema, a dupla maranhense, que é patrocinada pela Fribal e pelo governo do Estado por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, segue entre as melhores da modalidade no país mesmo após a parada das competições devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

A Fórmula Kite Ceará foi o primeiro evento após o período de quarentena e serviu para que os atletas voltassem ao clima de disputa.

Evento desafiador

Para a campeã Socorro Reis, esse retorno do kitesurf foi desafiador. “Foi um evento desafiador com vento com rajadas de 31 knots. Termino em primeiro lugar no feminino e em terceiro entre os homens. Agora é treinar para o próximo desafio, que será o Campeonato Brasileiro. Vou correr em busca do título de tetracampeã brasileira de hydrofoll. Só tenho de agradecer aos meus patrocinadores Fribal e governo do Estado que, pela Lei de Incentivo ao Esporte, me possibilitam continuar acreditando no meu sonho. Obrigada por acreditarem em mim”, disse a maranhense que é a atual tricampeã brasileira e campeã Centro e Sul-Americana.

Os fortes ventos também influenciaram o desempenho do jovem Bruno Lima. Bruninho terminou a Fórmula Kite Ceará na segunda colocação e comemorou o resultado após a pausa forçada devido à pandemia.

“A competição foi muito boa, gostei do meu rendimento. Devido à quarentena, treinei bastante em casa e estava bem preparado fisicamente para esta prova. Foi uma das melhores provas que eu já fiz, apesar das condições que foram muito extremas: vento muito forte e mar bem mexido. Eu esperava um vento forte, mas não tanto quanto a gente pegou aqui. Agora é continuar treinando agora para que, nas próximas competições – Campeonato Brasileiro e Copa Brasil de Vela – consiga chegar na primeira colocação. Os treinos vão ser ainda mais intensos”, explicou o maranhense.

Gostou? Compartilhe!
Share on Pinterest
Compartilhe com um amigo(a)










Enviar