Segundo biomédica do Lacmar, falta de energia e cansaço podem ser sinais de anemia

Nedilson Machado
Camila Noronha, biomédica e especialista em Hematologia Clínica no Lacmar alerta a importância de fazer os exames de sangue para evitar a anemia

 

A anemia é definida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como a condição na qual o conteúdo de hemoglobina (proteína que transporta oxigênio) no sangue está abaixo do normal. No entanto, a anemia devida à falta de ferro, ou seja, anemia ferropriva, é muito mais comum que as demais.

Os sinais e sintomas da anemia são inespecíficos. Porém, alguns devem ser levados em consideração quando identificados, como falta de energia e cansaço. “Além desses, pessoas com anemia também podem apresentar falta de ar aos esforços ou em repouso, fraqueza, palidez, tontura, palpitações e aumento da frequência cardíaca”, elenca a biomédica e especialista em hematologia do Laboratório Lacmar, Camila Noronha.

Como, normalmente, o desenvolvimento da condição ocorre de forma lenta, é comum que as pessoas com anemia ignorem os sinais e sintomas, geralmente muito leves, e descubram só depois de muito tempo da diminuição na quantidade de células vermelhas do sangue ou da diminuição da concentração de hemoglobina – o que pode dar espaço a quadros mais danosos ao organismo humano.

“Além de aumentar as chances do desenvolvimento de infecções, a anemia pode levar a efeitos danosos no desenvolvimento cognitivo e psicomotor de crianças. Em casos mais graves, pode levar à insuficiência cardíaca e danos aos órgãos devido à falta de oxigênio”, afirma Noronha, ao lembrar que a condição pode ocorrer em pessoas de todas as idades e gêneros, e que a causa pode variar de acordo com cada caso.

Como diagnosticar a anemia

A anemia é considerada uma condição comum e que acomete milhares de brasileiros todos os anos, de acordo com o Ministério da Saúde. Embora possa acometer a todos, há grupos com maior propensão a desenvolver a anemia: mulheres em idade fértil, grávidas, lactentes, crianças em fase de crescimento e pessoas com doenças crônicas.

De acordo com a especialista em hematologia do Laboratório Lacmar, o diagnóstico é fácil e acessível. “O diagnóstico inicial é realizado pelo Hemograma, que detecta os níveis baixos de hemoglobina”, diz. “Exames adicionais devem ser realizados e o histórico médico deve ser avaliado para determinar a causa subjacente da anemia, como como deficiência de vários nutrientes como ferro, zinco, vitamina B12 e proteínas, alterações de funções em órgão específicos (como rins e medula óssea) e a busca por outras condições: como doenças crônicas, doenças autoimunes ou distúrbios genéticos”.

Como tratar anemia?

Cada tipo de anemia tem suas próprias características e causas específicas. “O tratamento depende da causa subjacente e pode incluir a correção das deficiências nutricionais, o tratamento da doença subjacente, a reposição de sangue por meio de transfusões sanguíneas, o uso de suplementos de ferro ou outros medicamentos, e a adoção de mudanças na dieta e no estilo de vida”, enfatiza Camila Noronha.

Sobre o Lacmar

O Laboratório Lacmar conta com uma equipe multiprofissional e possui uma rede composta por unidades de atendimento ambulatorial, pronto atendimento 24h e do Núcleo Técnico Operacional, com parque tecnológico inovador. Sua estrutura possibilita a realização de exames com tecnologia, rapidez e segurança garantindo resultados de qualidade.

Compartilhe este artigo